Fundação Padre Anchieta

Imprensa

Contato alebarbosa@tvcultura.com.br
20/01/2017

TV Cultura relembra MPB Especial com Nara Leão

Em entrevista concedida a Fernando Faro em 1973, a cantora símbolo da Bossa Nova comenta o início do movimento, as críticas que sofreu por parte da imprensa e a parceria com nomes como Chico Buarque, João Gilberto e Roberto Menescal. O programa vai ao ar nesta sexta-feira (20/1), à 00h
20170120103544_mpb-especial-nara-leao-28-05-1973-foto-armarndo-borges-cedoc-fpa.jpg
20170120103544_mpb-especial-nara-leao-28-05-1973-foto-armarndo-borges-cedoc-fpa.jpg

À meia-noite desta sexta-feira (20/1), a TV Cultura leva ao ar uma das preciosidades de seu acervo: a edição do MPB Especial (Ensaio) com Nara Leão. Na entrevista concedida ao diretor do programa, Fernando Faro, em 1973, a cantora expoente da Bossa Nova relembra o início do momento artístico e comenta as diferentes fases de sua carreira, assim como parcerias com compositores como Chico Buarque e João Gilberto.

Do primeiro violão ao sucesso internacional após a gravação de A Banda, com Chico Buarque, muitos dos aspectos que fizeram de Nara Leão uma das vozes mais marcantes da música brasileira são lembrados pela cantora no MPB Especial.

Com o instrumento em punho, Nara relembra suas primeiras aulas de violão, já acompanhada por Roberto Menescal, que eram ministradas por Patrício Teixeira. A cantora também fala sobre as reuniões em seu apartamento do grupo de jovens músicos que participariam da Bossa Nova. “Não tinha nenhuma intenção de fazer música, ser profissional ou ganhar dinheiro com isso. A gente fazia porque curtia. Menescal, Carlinhos Lyra, Ronaldo Bôscoli... Norma Bengell aparecia de vez em quando. Johnny Alf ia muito lá em casa tocar piano, e João Gilberto, de quem ultimamente eu tenho sentido muita saudade” conta a artista.

Nara também explica os motivos pelos quais, ao lançar seu primeiro disco, optou por romper com o movimento que ajudou a consolidar: “foi uma fase para mim, pessoalmente, em que eu descobri um outro lado na vida e no mundo que não era o sorriso, a flor e o amor. Eu descobri que havia fome, eu descobri que havia morro, eu descobri que havia pessoas pobres”.

Defensora de causas ligadas à esquerda, a artista também desabafa sobre as críticas que costumava receber devido à sua situação financeira: “foi aquele negócio, uma menina de Copacabana que não tem problemas de dinheiro vai cantar os problemas de dinheiro...”.

A conversa é costurada por músicas como Soneto, Quando o Carnaval Chegar, Olê, Olá, Carcará, Insensatez e Berimbau.

Serviço

Ensaio - MPB Especial – Nara Leão

Sexta-feira (20/1), à 00h (madrugada de sexta para sábado)

TV Cultura