Fundação Padre Anchieta

Imprensa

Contato alebarbosa@tvcultura.com.br
02/03/2016

Concertos Matinais estreia nova temporada

Maestro Júlio Medaglia apresenta uma rica e variada seleção musical, tendo como cenário obras de arte da TV Cultura. Edição vai ao ar no domingo (6/3), ao meio-dia
Concertos Matinais
Jair Magri
Concertos Matinais

A nova temporada do programa Concertos Matinais, comandado pelo maestro Júlio Medaglia, estreia neste domingo (6/3), às 12h. Em cenário composto exclusivamente por obras do acervo de arte contemporânea da TV Cultura/Fundação Padre Anchieta, o maestro apresenta uma seleção variada que inclui música brasileira e argentina, além do romantismo russo e alemão – tudo interpretado por grandes artistas brasileiros.

O programa se inicia com Quadros de uma exposição, de Mussorgsky. A obra foi inspirada por uma visita a uma exposição de Victor Hartman. O pintor era amigo de Mussorgsky e havia falecido recentemente, o que motivou a homenagem, que se tornaria a obra mais conhecida do compositor russo. O primeiro bloco segue com Arthur Moreira Lima, um dos grandes pianistas brasileiros da atualidade, interpretando Adiós Noniño, um dos maiores sucessos de Astor Piazzolla. Um trecho da Sinfonia n.1, “Sonhos de inverno”, de Tchaikovsky, encerra o primeiro bloco, com a Osesp (Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo) regida por Isaac Karabtchevsky.

Robert Schumann foi um dos maiores nomes do romantismo alemão, e seu legado inclui canções, sinfonias e música de câmara. A paixão por Clara Schumann, filha de seu professor e excelente pianista, fez com que ele se dedicasse por muitos anos a uma grande obra para piano: o Concerto para piano e orquestra, uma de suas obras mais admiradas, e que é o tema do segundo bloco, numa gravação histórica da Osesp regida por Eleazar de Carvalho, e solos de Marian Filar.

O terceiro bloco começa relembrando a final do programa Prelúdio 2007, que deu o primeiro lugar ao jovem pianista Cristian Budu – seria o início de uma carreira vitoriosa que o levaria à conquista do prêmio Clara Haskil, na Suíça, em 2013. Ele interpreta o final do Concerto n.2 de Rachmaninov. E o programa se encerra com a Orquestra Sinfônica do Teatro Municipal de São Paulo tocando uma das mais conhecidas obras de Villa-Lobos: a “Ária” das Bachianas nº 5 para oito violoncelos, com solos de Adélia Issa e regência de Júlio Medaglia.

CONCERTOS MATINAIS – Dia 6/3, domingo, às 12h, na TV Cultura

Modest Mussorgsky –Quadros de uma Exposição (orquestração de Maurice Ravel): ”Promenade” (Passeio) – Introdução – Allegro giusto, nel modo russico, senza allegrezza, ma poco sostenuto. “Gnomus” (Gnomo) – Sempre Vivo

Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo

Susanna Mälkki, regente

Sala São Paulo – 2014

Astor Piazzolla – Adiós Noniño (transcrição: Laércio de Freitas)

Arthur Moreira Lima – recital de piano

Festival de Inverno de Campos do Jordão

Auditório Claudio Santoro – 1997

Pyotr I. Tchaikovsky – Sinfonia nº 1 em Sol Menor, Op.13 - Sonhos de Inverno / Scherzo: Allegro Scherzando Giocoso

Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo

Isaac Karabtchevsky, regente

Sala São Paulo – 2014

Robert Schumann – Concerto em lá menor para piano e orquestra, Op.54

Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo

Eleazar de Carvalho, regente

Marian Filar, piano

Teatro Municipal de São Paulo – 1975

Sergei Rachmaninov – Concerto nº 2 – 3º movimento

Final Prelúdio 2007

Julio Medaglia, regente

Cristian Budu, piano

Teatro Santa Cruz – 2007

Heitor Villa-Lobos, Ária da Bachiana nº 5 para 8 violoncelos

Orquestra Sinfônica do Teatro Municipal de São Paulo

Julio Medaglia, regente

Adelia Issa, solista

Teatro Sergio Cardoso - 1987